Ainda não é o fim - ebook de Bruno Grünig

Artigos Comentários

Como escrever » Humor » Como (não) se escreve uma carta

Como (não) se escreve uma carta

como se escreve uma cartaSerá que alguém hoje em dia ainda escreve carta? Sei lá. Mas garanto que eu já escrevi um bocado. Comerciais e pessoais. Hoje em dia, aposentei a caneta. É…  minhas cartas pessoais eu rabiscava era na caneta mesmo. Minha mãe adorava. Era um verdadeiro jornal, com aquele montão de folhas, arrancadas daqueles cadernos espirais. Já outros não gostavam muito. Diziam “você escreve demais…”. Imagine só… quem não consegue ler uma carta com quatro, cinco páginas, olha para a livraria como se fosse um centro de tortura.

Mas em nossos dias, está tão fácil falar pelo telefone, internet, email, Facebook e tantas coisas mais, que a gente até se esquece da boa e velha carta. Mas este artigo, mesmo sem eu ter chegado ao final, me deu uma vontade danada de escrever uma carta novamente. Um email… tudo bem. Uma conversa pelo skype… legal. Mas uma carta… uau! Acredito que hoje em dia receber uma carta deve ser um acontecimento. Quero dizer, uma carta legal, né? De um amigo, parente. Uma carta da Caixa Econômica avisando que você só mais trinta dias para retirar o prêmio da loteria que ganhou sozinho. Ou talvez uma do INSS, avisando que sua aposentadoria acaba de ser liberada e que, de acôrdo com a nova lei Dilma, você tem direito a oitenta salários mínimos, mais algumas sacolas (sacola, bolsa, bag, saco… dá tudo no mesmo) disso e daquilo.

Enfim… abrace a idéia. Escreva uma cartinha legal para alguém, coloque num envelope legal, vá até o correio e escolha um selo bem bacana e zás! Faça sucesso.

Caramba… eu já ia terminando. Faltou explicar

Como se escreve uma carta

    • Arrume algumas folhas de papel e uma caneta. Pode ser bic mesmo.
    • Lá em cima, no cabeçalho, coloque: São Paulo, 26 de agosto de 2011. Se não mora em São Paulo, substitua pelo nome de sua cidade. Se for em outra data, olhe no calendário e copie.
    • Pule umas três linhas. Escrever tudo amontoado, engruvinhado é um convite pra nego tocar fogo na tua cartinha.
    • Escreva uma saudação. Evite coisas como: “Querida mamãe”, “Caro amigo”, “Estimado…”, “Prezado senhor” . Se for uma carta pessoal, claro. Estamos falando de cartas pessoais, certo? Não que as saudações mencionadas não sirvam. Mas são muito batidas. Use algo mais moderno: “E aí, cara?”, “Comé qui tá mano?”, “Falaí, maluco!”. Coisas assim. Não gostou? Nem eu… só tava brincando.
    • Faça uma pequena introdução. Um parágrafo pequeno. Nada de “Espero que esta encontre todos bem…”. Isso não serve pra nada hoje em dia. Quando a carta chegar, você vai estar careca de saber como estão todos, pelo email, Facebook, Orkut e o escambau a quatro. Nada de informar como vai você também. Já será notícia velha.
    • Próximo parágrafo. Não conte coisas sobre a sua vida. O destinatário da carta já está sabendo de tudo, através do Orkut, Twitter, blog, skype e o escambau a quatro. Escreva algo que ele (ou ela) ainda não saiba. Se lascou…
    • Continuando. Não diga que foi àquele show de rock pauleira no final de semana. você acabou de postar isso no Facebook, Orkut, Twitter e sei lá mais aonde.
    • O assunto principal. Você ia pedir uma grana emprestada, mas carta não é bem o meio adequado. Em primeiro lugar, vai demorar muito. Até a carta chegar, já te despejaram. Tome uma atitude mais firme. Coloque no Faceb… não! Isso não. Não coloque em canto nenhum. Te vira…
    • Último parágrafo. Não se despeça dizendo que deseja tudo de bom, essas coisas. Você acaba de… ah… você já sabe.
    • Faça uma saudação de despedida. A esta altura pode ser qualquer coisa. “Um abraço”, “Te vejo no Facebook”  e por aí afora.
    •  Assine

Um amigo acaba de seguir estas instruções e obteve o seguinte resultado:

 

 

Santa Rosa dos Montes Altos, 26 de agosto de 2011

 

E aí, maluco?

www.facibuki.com

www.orkuti.com

www.tuiti.com

Liga o messenger

Florismundo Flores

 

 

Filed under: Humor · Tags: , ,

ATENÇÃO: Não use o campo de comentários para enviar seus textos para leitura. Há uma página específica para isto. Clique aqui: Submeter texto.

Textos inseridos no campo de comentário serão deletados. NÃO INSISTA!

Está curioso? Aqui estão alguns motivos:
  • A área de comentários é exatamente o que o nome diz. Serve para comentar o artigo acima dela. Se você derrama um texto ali simplesmente, está me dizendo: "Amigão, tou defecando e caminhando pro seu artigo. Dá um bico no que eu escrevi...".
  • Os textos enviados muitas vezes são muito longos. Outros trazem conteúdo não condizente com o blog.

14 comentários para "Como (não) se escreve uma carta"

  1. jhocelin camilo says:

    kkkkkkkkkkkkk
    Impossivel não rir!
    como escrever carta nesses dias??
    oq se contar que a outra pessoa ja não saiba por outros meios?
    shauhsuahs
    e o que eu mais gostei.. e achei legal foi você responder todos os comentarios que vi pelo blog afora…
    eu tenho muita vontade de escrever um livro…
    apesar de ser uma boa leitora sou pessima no português.. não aprendo de jeito nenhum essas regras da gramatica..
    mas se algum dia eu escrever alguma coisa acho que a pessoa mais sincera para ler seria você.. e acho que teria coragem de mandar só para ver como você me daria uma lavagem da sua maneira engraçada!
    um abraço.. espero que esta te encontre bem!! ^^,

    1. brunogrunig says:

      Valeu Johcelin. Pode escrever seu livro mesmo sem as regras de gramática. Afinal, pra que serve a revisão? Não se preocupe com isso. Abraço.

  2. Gabi says:

    Ta demais!
    Muita creatividade!
    Espero de ler muitos outros artigos seus :)

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Gabi. Um grande abraço.

  3. izi says:

    aiaiaia onde encontrar criatividade? todas as ideias vazaram da minha mente

    1. brunogrunig says:

      Olá Izi… coloque um tampão no vazamento, estimulando sua criatividade. Um abraço.

  4. victoria says:

    epa tantos abraços! gostei!

    1. brunogrunig says:

      Valeu Victoria. Abraço.

  5. Estou fazendo isso para o Diego Hypolito, parece loucura mas é para a escola, em uma promoção dos Correios ‘-‘

    1. brunogrunig says:

      Olá Isabella. Não deu pra entender muito, mas… beleza. Um abraço.

  6. Alexsander says:

    Eu ri demais! Hehe

    1. brunogrunig says:

      Pois é… eu também. Às vezes até eu acho engraçado o que escrevo. Abraço.

  7. Isabel Santos says:

    Oi,

    Eu tenho uma prima em uma cidade no interior do Paraná e ela sempre me escreve cartas. Ela não é cibernética, não tem computador e nem sabe o que é internet. Interessante as cartas dela. Ela escreve como se estivesse sentada no sofá conversando comigo, contando um caso….eu já não consigo responder assim, fico travada.
    Sou tímida para escrever, gostaria muito de mudar isso.
    Tem jeito?

    1. brunogrunig says:

      Olá Isabel. Experimente escrever como se estivesse respondendo à sua prima, mas sem intenção de mandar a carta, só para treinar. Sabendo que não vai enviar, talvez você possa soltar-se. Tente responder a cada parte de ua carta de sua prima, com suas palavras. Um grande abraço.