Ainda não é o fim - ebook de Bruno Grünig

Artigos Comentários

Como escrever » Escrever livros » Dez dicas para escrever um livro

Dez dicas para escrever um livro

Dicas para escrever um livroSe você pretende escrever um livro, não custa nada pesquisar um pouco aqui e ali. Principalmente se for marinheiro de primeira viagem. E procure não levar tão a sério tudo o que vê por aí. Inclusive as dicas abaixo. Porque nem sempre o que funciona para um, funciona para outro. Você precisa dar uma “peneirada” nas informações. Testar algumas coisas, e assim por diante.

Eu mesmo já vi informações, dicas por aí, que descartei logo de cara. Para mim. Para você talvez não seja o caso.

Acima de tudo, lembre-se que existe uma espécie de “aura” em torno do assunto. Escrever livros pode parecer coisa feita só para uma meia dúzia de privilegiados. Mas não é. Você pode escrever um livro, sim senhor. E hoje em dia, publicar é bem fácil. Caso não consiga uma editora, não engavete seu projeto. Publique o livro em PDF. Divulgue na internet. Garanto que você vai pular de alegria ao entregar o primeiro livro ao primeiro leitor. Mesmo que seja de graça.

Vamos então às

Dez dicas para escrever um livro

  1. Aprenda tudo o que puder sobre escrever livros antes de encarar a empreitada. Enquanto aprende, vá “ensaiando”. Ou seja, escrevendo mini-livros – digamos assim. Pequenas histórias, com poucas páginas.
  2. Leia, leia e leia. Ler está para escrever assim como escutar está para falar. Se você não lê, não vai saber escrever.
  3. Para os primeiros trabalhos, escolha assuntos que já conhece bem. Por exemplo: suponhamos que você entenda bastante de motocicletas. Nada mais óbvio que escrever sobre motocicletas.
  4. Não perca meses, anos, no primeiro livro. Faça algo bem feito, mas não fique enchendo de salamalaques e detalhes, achando que aquele vai ser “o cara”. Provavelmente não vai ser. O primeiro livro geralmente não é “o cara”. Aí, saber que você perdeu – por exemplo – um ano e meio para escrever algo que não serve…
  5. Não queira agradar gregos e troianos. Querer parecer bacana pra todo mundo é o jeito mais fácil de não agradar ninguém. De preferencia, escolha um “nicho de mercado”. Quanto mais você focar seus livros num determinado público, melhor.
  6. Procure obter feedback, ou seja, opiniões de terceiros. Mas não a mamãe, o papai e os amigos. Estes podem até te atrapalhar. Vai dar mais trabalho, mas é melhor procurar alguém imparcial. Que lhe diga algo que preste.
  7. Não se iluda. Ao invés de ficar sonhando  em ser o maior escritor do universo, trabalhe. Escreva, aprenda. Talvez você seja mesmo, no futuro, um escritor famoso. Mas primeiro faça o dever de casa.
  8. Escreva porque gosta. Assim seu trabalho sai mais espontaneo. Escrever com uma mão esquanto faz as contas “dos livros que vai vender” com a outra, só vai te atrapalhar.
  9. Quando tiver um livro pronto, não tenha medo de mostrar. É melhor ouvir críticas negativas do que não ouvir nada. E saiba de uma coisa: se alguém cair de pau, e falar um montão na sua orelha por causa do livro, você provavelmente está no caminho certo. O primeiro sinal de que você fez algo interessante é alguém baixar a ripa.
  10. Se for mandar o livro para uma ou mais editoras, procure saber antes as regras de cada uma delas. Muitas fazem inclusive a exigencia de que a obra seja registrada. É… o caminho das editoras é árduo. E quando mandar o livro, prepare-se para esperar. As editoras demoram meses para responder. Mas respondem. Infelizmente, a maior parte das respostas é não. Mas não se acanhe por causa disso. A cada não talvez você esteja mais perto do sim. Lembre-se também que livros já publicados de outra maneira geralmente não são aceitos.

 

É claro que tem muito mais que isso. Mas acredito que estas dez dicas já servem para dar uma luz, se é que aí do teu lado estava meio escuro.

Mais dicas para escrever um livro nos artigos:

Como escrever um livro

Como começar a escrever um livro

Filed under: Escrever livros · Tags: , ,

ATENÇÃO: Não use o campo de comentários para enviar seus textos para leitura. Há uma página específica para isto. Clique aqui: Submeter texto.

Textos inseridos no campo de comentário serão deletados. NÃO INSISTA!

Está curioso? Aqui estão alguns motivos:
  • A área de comentários é exatamente o que o nome diz. Serve para comentar o artigo acima dela. Se você derrama um texto ali simplesmente, está me dizendo: "Amigão, tou defecando e caminhando pro seu artigo. Dá um bico no que eu escrevi...".
  • Os textos enviados muitas vezes são muito longos. Outros trazem conteúdo não condizente com o blog.

113 comentários para "Dez dicas para escrever um livro"

  1. Saulo says:

    Bom tenho um projeto e passei um bom tempo revendo o desenrolar da historia, mas nao acredito que passará de 300 paginas, mesmo assim há ainda a magia no livro?

    1. Saulo says:

      Também tem outro ponto que gostaria de discutir …tenho 18 anos e consegui bola um bom tema para um livro, mas tenho certeza que minha falta de experiencia pelo fato da pouca idade venha a interferir.Devo espera ate alcançar mais idade ou ja devo começa o livro agora?

      1. brunogrunig says:

        Saulo, não há idade “padrão” para escrever. Se você escrever algo que presta, alguém vai querer ler. Abraço.

    2. brunogrunig says:

      Olá Saulo. Uma pergunta “irrespondível”. Você não explicou nada e quer uma resposta. Sinto muito… Abraço.

  2. Rodolpho says:

    As dicas são ótimas, muito obrigado.
    Desde 2008 eu tenho idealizado um livro. Já mudei a história várias vezes desde então, e minha maior dificuldade tem sido dar início a escrita. Me sinto meio inseguro porque quero criar algo que seja original, mas sempre me parece que essas histórias já foram escritas. Mas, depois de ler o post, vou tentar mais e mais concretizar esse sonho que tenho perseguido há anos. Abraços…

    1. brunogrunig says:

      Olá Rodolpho. Não se preocupe com estas coisas. Se você não está copiando, siga em frente e termine seu livro. Um abraço.

  3. Marco Faleiro says:

    Ola,gostei muito das dicas parabens.Tenho um sonho de escrever esse livro,sim esse pois será só um, não por falta de tempo,mas por expor já neste livro todas as minhas idéias,a minha duvida é o choque prncipalmente com a crença das pessoas pois será um livro com altos indicios de ateismo.Qual a dica sobre o assunto.Um abraço.

    1. brunogrunig says:

      Olá Marco. Creio que não há problema. Quem não gosta do assunto não vai querer ler e pronto. Um abraço.

  4. ricardolima says:

    Aquela ideia-base de duas irmãs rivais, que se odeiam, é coisa já demasiado batida para um livro, demasiado cliché, ou não necessariamente?

    1. brunogrunig says:

      Olá Ricardo. Acho que isso não vem ao caso, contanto que a história seja original e interessante. Um abraço.

  5. ricardolima says:

    Pode a história ir fluindo sem um planeamento prévio ou é absolutamente necessário fazê-lo? Obrigado.

    1. brunogrunig says:

      Olá Ricardo. Já respondi em seu outro comentário, mas vamos lá de novo. Para esta pergunta específica, a melhor resposta é não. Se você não sabe para onde a história está indo, qual o objetivo do seu personagem, e como termina tudo, você não tem uma história. É quase a mesma coisa que contar uma piada e não saber o final. O povo ao invés de rir… vai querer te esganar. Um abraço.

  6. carlos eduardo says:

    Dificil escrever um livro, mas um sonho que não pode ser deixado de lado. Sou profissional de segurança do trabalho durante 37 anos e continuo atuando na área, pretendo escrever um livro com toda experiência e sugestões para os que querem atuar na área. É válido a ideia? Já separei os itens que serão escritos no livro. Para publicar as editoras teriam interesse ou eu teria que alto financiar? Resido na Paraíba, embora com excelentes escritores de renome nacional e internacional não tem muita tradição em literatura, fica a questão deveria publicar em outra regão?
    As suas colocações foram realmente válidas porque não apenas oferece condições para a decisão, mas também incentiva aos novos escritores, fato que não observei em outros sites.

    1. brunogrunig says:

      Olá Carlos. Não sei até que ponto um livro destes geraria interesse. Seria necessário pesquisar. Creio que vai mais para a área de ensino. E há várias maneiras de comercializar material de ensino. Se tiver interesse em trocar mais idéias a respeito, entre em contato pelo email brunogrunig@gmail.com . Um grande abraço.

  7. jorgemendes says:

    Gostei muito do post, e creio ter encontrado boas dicas! Tenho 18 anos, sempre adorei escrever e, por divertimento, lancei-me nesta aventura recentemente. O meu problema é o seguinte: as pessoas dizem que eu tenho talento, mas que a minha linguagem é demasiado densa, rebuscada. Pode isso tornar-se um obstáculo? Por outro lado, sinto que apresento as informações a um ritmo muito frenético, com muitas histórias (que se vão, posteriormente, entrelaçar) e com um grande número de capítulos (uma média de 2 páginas por capítulo, como se cenas se tratassem). Deverei repensar o método?

    1. brunogrunig says:

      Olá Jorge. Dá pra perceber no seu comentário, que você escreve corretamente. E apesar de não estar rebuscado, há coisas que se deve evitar, na hora de escrever um livro. Por exemplo: “pode isso tornar-se…”, ao invés de “isso pode tornar-se…”. Não importa quantas histórias paralelas há no livro, contanto que sejam interessantes, prendam a atenção do leitor e sejam compreensíveis. Mas você deve mesmo tomar cuidado com a linguagem, principalmente em diálogos. Um personagem que diz “matar-te-ei neste momento…”, por exemplo, não tem credibilidade. Um grande abraço.

  8. karinbertioga says:

    Nossa… adorei seu post! tenho escrito alguns contos para ir treinando, e sigo uma técnica que é um pouco lenta, mas para mim funciona (veja se estou correta): Escrevo algo, dou duro um bom tempo, depois guardo por um mês ou dois e volto a ler novamente. Assim vejo com novo olhar, com mais critica, percebo onde esta fraco, onde me surpreendo comigo mesmo (nossa… fui eu quem escreveu isso? – no bom e mau sentido, rsrsrs).Eu tenho escrito para publicar sem pretensões de fama ou fortuna. Só pelo prazer de saber que um dia alguém vai ler o que escrevi, chorar e rir e mentalmente me mandar um abraço tipo “valeu!” como eu mesma já fiz tantas vezes.

    1. brunogrunig says:

      Olá Karin. Creio que o seu método de auto avaliação é legal. Eu faço isso também e realmente surpreende. Às vezes aquilo que parecia uma excelente idéia na hora de escrever, mais tarde se revela não tão excelente assim… e vice-versa. Fica a dica para os leitores. Um grande abraço.

  9. Davi says:

    Já tenho até o título do meu, suas dicas foram fundamentais, obrigado

  10. Davi says:

    existem normas para o manuscrito? como as normas da ABNT?

  11. Almir says:

    Reply,obrigado pelas dicas, gosto de ler,estou concretizando aos poucos essa idéia de escrever, não para vender (que não seria nada mau)mais sim sõ pra viajar nos pensamneto e depois fazer com que eles sejam materializados na escrita. Não sou bom no portuquês, mais gosto de pensar e aprender, suas dicas clarearam sim. Valeu!!!!

    1. brunogrunig says:

      Olá Almir. Nem precisa ser bom no portugues. O mais importante é saber criar. Um abraço.

  12. Adalberto F Barreto says:

    Brunogrunig says
    July 8, 2012 at 10.40 am

    Obrigado pela força. Sou um marinheiro de primeira viagem. Estou disposto a enfrentar um caminho, difícil, que me leve à meta que será,para mim, o despertar de um sonho.
    Retribu-o, com satisfação, o abraço que me enviou!!

  13. Beatriz says:

    È, eu sei que quando nós mandamos os livros para as editoras a maioria das respostas são não, mas o primeiro livro do Harry Potter (a pedra filosofal – sou fã) foi rejeitada por muitas ate a Rocco aceitar, e veja só, agora ele é um sucesso mundial!!
    Então, não desistem dos seus sonhos!!

    1. brunogrunig says:

      Olá Beatriz. Você tem razão. Cada não encurta o caminho para o sim. O problema é que cada qual deve preparar-se para lidar com a rejeição. E saber o valor de sua obra, para também saber quando é hora de parar de insistir. Um abraço.

  14. Adalberto F Barreto says:

    Obrigado pelas dicas. Vou segui-las pois penso serem importantes para aquilo que ambiciono.” Escrever um livro sobre a minha vida”. Ele terá 3 partes distintas, a saber: A primeira, boa, a segunda, atribulada, má, a terceira, excelente pois considero que ela me realizou como homem. Estimo que o livro não ultrapasse as 100 folhas..

    1. brunogrunig says:

      Valeu Adalberto. Espero que consiga um bom resultado. Um abraço.

  15. Célia says:

    Bruno :)

    Gostei das dicas que aqui estão escritas. No meu caso concreto, o que não me faltam são ideias para escrever, embora estejam ainda na cabeça. O começo das coisas é sempre o mais complicado, depois tudo se torna fácil! Gostaria de colocar também ilustrações no livro…enfim, depois aviso-te do meu avanço no livro. Serás um apoio para mim.

    Obrigada

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Célia. Espero que fique pronto logo. Um abraço.

  16. Filósofo Daniel says:

    Interessante! As suas dicas me foaram servidas de conforto, estou atras do meu primeiro livrinho que pretende ser alvo simples e objetivo.
    Nao espero agradar a todos mas preciso contribuir a minha visão nesse universo duma forma diferente jamais vista em 360 graus.
    Abraço.

    1. brunogrunig says:

      Olá Daniel. Agradar a todos é mesmo impossível. Mas tenho certeza de que você vai achar o seu público. Um abraço.

  17. Lucas says:

    Ola eu queria saber se eu posso iventar nome de cidade

    1. brunogrunig says:

      Olá Lucas. Pode, sem problema. Ficção é isso mesmo… inventar. Um grande abraço.

  18. Isabel says:

    eu estou escrevendo um livro chamado my fantasma
    e a historia de 3 amigos e um fantasma
    um deles e usado por a deusa dos espiritos e acontece muitas coisas
    e eu so tenho 11 anos

    1. brunogrunig says:

      Legal, Isabel. Siga em frente, termine este e quem sabe já vem a idéia para outro e mais outro. Um abraço.

  19. JoaoCarlos says:

    Ola sou novo na escritar estou fazendo o meu primeiro livro eu so queri te fazer algumas perguntas
    eu quando escrevo eu nao leio a historia parece que nao sai da cabeca eu fico as vezes uma semana sem escrever mais quando eu pego o cardeno olho na parte que parei e como ser eu estivece vendo um seriado pela tv as vezes rio viajo na historia estou gostando de escrever a minha historia oque eu queria saber e ser quando vc escreveu seus livros voce sentiu as memas coisas

    Jcwa

    1. brunogrunig says:

      Olá João. Isso é ótimo. É a sua mente “trabalhando” a história. Fica na cabeça mesmo, acontece comigo e com muita gente. É um ótimo sinal. Se estiver incomodando muito, ou seja, “não sai da cabeça de jeito nenhum”, não se preocupe, é normal. (Uma boa solução é começar a trabalhar em outro projeto. Assim, você “engana” a mente, que é obrigada a escolher um ou outro). Acontece comigo seguidas vezes. Com o tempo, passa e você não tem a impressão que está só pensando naquilo. Um grande abraço.

    1. brunogrunig says:

      Valeu Gabriel. Um grande abraço.

  20. alice says:

    so tenho 2 dias para fazer um livro mais com essa diocas vou concegui e so fis 7 paginas ainda

    1. brunogrunig says:

      Olá Alice… dois dias? Boa sorte. A maioria dos livros que conheço levam um pouco mais de tempo para serem escritos. Um abraço.

  21. Érica says:

    Estas dicas foram muito importantes pra mim, precisava de motivação e instrução e você é direto e sincero. Só ainda não sei como desenvolver o tema, pois histórias eu tenho várias pra escrever…rs. Obrigada.

    1. brunogrunig says:

      Olá Erica. Comece com algo pequeno, um projeto que você tenha certeza que pode terminar, como um conto, por exemplo. Vá treinando e com certeza chegará a um resultado satisfatório. Um grande abraço.

  22. Rafaela says:

    Olá Bruno,
    Gostei muito das suas dicas,mas gostaria de uma pessoal,assim…eu faço pedagogia, porem sempre amei a literatura,escrevo poesias desde os 11 anos…a pouco tive uma grande decepção, onde pensei as mais insanas besteiras. Sempre tive muita vontade de escrever um livro, e em um estalo de dedos eu pensei em falar da minha decepção de uma forma madura,e criativa,em um livro…Vou focar muito nisso,a um tempo atras estava incrédula nos meus trabalhos, pois 120 poesias de minhas autorias foram parar no lixo, desanimei…eram trabalhos de anos,histórias de minha vida…Enfim, quero escrever esse livro, que também servirá como terapia…eu tenho muita facilidade com as palavras e gostaria de uma dicas,sites especializados,editoras,tecnicas,e até mesmo professores,que não cobrem caro,rsrsrsrs, para me ajudarem…
    Aguardo resposta!

    1. brunogrunig says:

      Olá Rafaela. Vá fazendo anotações sobre o que deseja escrever. Assim, quando chegar a hora, já terá uma boa base. Ah, sim… não jogue as anotações no lixo, ok? (brincadeira). Espero que você consiga superar os problemas e escrever seu livro. Um grande abraço.

  23. Nika says:

    Bom dia. Quero parabenizá-lo pela iniciativa. Sou veterana no ramo e ainda assim achei bastante úteis as tuas dicas.

    1. brunogrunig says:

      Olá Nika. Legal… obrigado. Se quiser ser colaboradora, entre em contato. Um abraço.

  24. junior says:

    pô essas dicas são desanimadoras eu tava até pensando em escrever um mais voçê colocou tanta dificuldade que eu até broxei rsrsrsrsrs

    1. brunogrunig says:

      Olá Junior. Eu acabo de reler as dicas e creio que talvez você esteja sonhando em colocar um montão de letras no papel e vender um milhão de cópias em uma semana. Escrever é trabalho duro. Isso depois que se aprende a escrever. Antes, é preciso mais trabalho duro para aprender. E tudo na vida é assim. Se você acha isso desanimador e brochante… tá lascado, cara. Nada vem de graça. Um grande abraço.

  25. Jose wilson macedo says:

    Olá, Bruno, adorei as dicas!! quero escrever um livro, vou te mandar um e-mail, pois preciso tirar umas dúvidas. ah, quero saber tambem como comprar teus Livros!

    Um grande abraço!!

    1. brunogrunig says:

      Olá José. Obrigado pela visita e comentário. Meus livros estão todos à disposição neste site: http://livrosempdf.com.br . Um abraço.

  26. Caroline M. says:

    Nossa,eu só fico te incomodando,não é?
    Me desculpe,é que com você eu me identifiquei e muito.

  27. Caroline M. says:

    Já enviei para o seu e-mail,por favor leia.
    Ah,nem sei como te agradecer,amoour. s2
    Thank you very much.

  28. Caroline M. says:

    Hum… e como funciona essa história de cadastrar na Fundação Biblioteca Nacional? E tem que pagar? … *-* Não entendi nada dessa história.Me explica? Beijos. <3

  29. Caroline M. says:

    Ah,o livro tem 60 páginas,por aí…
    é bom esse tanto de páginas??

  30. Caroline M. says:

    Oi,de novo.Você poderia me dar o seu e-mail?Para eu lhe enviar o meu livro…Muito obrigada pela resposta e você não gosta de vampiros? ( eu não gostaria de escrever apenas sobre eles,adoro poesias e contos,livros infantis…Quem sabe um de auto-ajuda…)
    Bom,eu fico muito grata desde já …
    Então,poderia me dar o seu e-mail?

    1. brunogrunig says:

      Olá Caroline. O email é brunogrunig@gmail.com .

  31. ANA BEATRIZ says:

    OBG PELA DICA BJSS ANA

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Ana. Um abraço.

  32. Helena Montez says:

    obrigada pelas dicas elas vão ser bastante uteis!

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Helena. Um grande abraço.

  33. vitoria says:

    esse comentario e demais

    1. brunogrunig says:

      Valeu Vitória. Abraço.

  34. Caroline M. says:

    Meu email é cah-m@hotmail.com me escreva,pois não sei se vou ter tempo de voltar ao site.Obrigada,novamente,pelas dicas. <33

  35. Caroline M. says:

    Oi,eu queria agradecer as dicas.Sou ótima em português,leio MUITO suspense,contos,praticamente tudo.Eu optei escrever um livro de vampiros,quantas páginas seria bom? Depois,posso mandar para VOCÊ ler?Seria um grande prazer,se a resposta fosse sim.Ah!Tenho treze anos,isso dificulta,não é?Mas eu tenho um desejo ardente dentro de mim,desejo,amo,quero escrever – é um bom início,não é? Não é nem por dinheiro,escrevo por prazer.Realmente me encanto com o mundo mágico das histórias.

    1. brunogrunig says:

      Olá Caroline. Pode mandar o livro sim. Mas vamos e venhamos… sobre vampiros? Se você quer mesmo escrever sobre isso, tudo bem. Mas desejo mesmo que seu coração lhe mostre outro caminho, algo mais positivo. Um grande abraço.

  36. Diego Cezar says:

    Muito obrigado, foram as primeiras e uteis dicas.

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Diego. Um grande abraço.

  37. Mariana says:

    Gostei muito da sua dica ! me fez muito bem ! eu precisava para fazer um trabalho de escola,valendo um um prêmio ! me ajudou e tanto !

    1. brunogrunig says:

      Olá Mariana. Espero que ganhe o premio. Um abraço.

  38. cleito says:

    eu venho escrevendo um livro a 3anos,sempre nas folgas dpos do trampo,eu espero nao desagrada-lo mas a dica de numero 4 eu nao estou seguindo.sempre que axo adequado modifico oq está escrito pra traz e assim vou indo.vc axa que estou agindo errado?porq minha historia é muito grande e axo que nao cabe em apenas um livro ou dois(detalhe;trata-se de uma ficção com aventuras,amores e intrigas)de uma opiniao e me diga se estou indo por caminho errado.inclusive a demora em concluir se enguadra exatamenti na sua dica de que se deve ler bastante pra poder se escrever um livro,coisa que nos ultimos tempo venho praticando bastante e modesta parti estou cada vz viciado em ler livros…um abraço…aguardo comentarios

    1. brunogrunig says:

      Olá Cleito. Cada qual tem sua maneira de escrever. As dicas nem sempre servem para todos. É muito importante ler mesmo, bastante. Demorar para terminar é normal. Mas para praticar, seria melhor escrever algo mais simples e ir do começo ao fim. Um abraço.

  39. Roberta says:

    Olá… Gostei muito deste seu post. Um verdadeiro norte para as pessoas que desejam escrever um livro. Estou pensando ainda sobre o assunto mas não páro de me mexer na área, rs. Como vc mesmo falou: temos que ler, ler e ler sempre. Valeu a dica.

    1. brunogrunig says:

      Valeu, Roberta. Obrigado pela visita e comentário. Um abraço.

  40. guilherme says:

    ola gostaria muito que vcs me ajudase com algumas idéias
    quero escrever um livro sobre minha vida tenho 21 anos
    e sofri de mais e aprendi muita coisas tbm e gostaria de compartilhar com os leitores se poderem me ajudar agradeço desde JA

    1. brunogrunig says:

      Olá Guilherme. O que posso fazer é dar uma dica. Vá escrevendo, em formato de notas, os fatos mais importantes, aquilo que seria o “coração” da história. Quando você tiver todo o material que necessita, deve decidir de que maneira vai contar a história: na primeira pessoa (como você mesmo), ou como se fosse uma história de ficção. No mais, você precisa aprender como se escreve um livro, é claro. E praticar. Um abraço.

  41. Ana says:

    Consegui uma ideia, uma ideia antiga na realidade, que já estava esquecida. Não sei se é boa o bastante pra ser livro, apenas mais uma que postarei na internet, mas quem sabe?
    Um tipico clichê aborrecente nem tão clichê assim…

  42. Paulo says:

    Estive a ler o artigo e parece-me muito util – nada de novo, nada que não tenha já lido por aí. Há, no entanto, uma ressalva que gostaria de fazer e creio bem que seja muito importante. Realmente, escrever um livro, todos podem, mas nem todos podem ser escritores. Isto quer dizer que, infelizmente, o advento dos computadores e da internet abriu as portas a muita gente que nem falar sabe, quanto mais escrever, exactamente porque se criou a ideia de que toda a gente pode escrever um livro. Penso que o seu texto alimente essa ideia, que devia ser combatida; escrever um livro todos podem, mas nem todos têm imaginação para isso ou sentido estético; escrever livros deve mesmo ser só para alguns. Infelizmente não podemos contar com as editoras para fazer essa triagem, subjugadas que estão aos números, mas podemos apelar ao bom senso de todos os que gostam de ler e dos livros.

    1. brunogrunig says:

      Olá Paulo. Concordo e discordo. Concordo que a grande maioria das pessoas que tentam jamais serão escritores. Discordo em “idéia que devia ser combatida…”. Você quer combater a idéia de que qualquer pessoa pode expor suas idéias através de um livro? Se for isso, sinto muito, mas não há como concordar, por motivos óbvios. De mais a mais, há escritores famosos por aí afora que também mal e mal sabem falar. Se a pessoa não tiver imaginação suficiente para escrever, não cabe a você nem a mim dizer a ela que não pode escrever. Ela vai perceber por si mesma, porque não vai sair nada mesmo. Um grande abraço.

      1. Paulo says:

        Opiniões, são isto mesmo: desacordos. Quero apenas dizer que nao pretendo dizer que as pessoas não podem expôr as suas ideias: que as exponham em blogs e aqueles que o conseguem em livros. Dito da forma que disse, até parece uma ideia ditatorial. Concordo com aquilo que disse sobre o resto, mas a verdade é que deveria haver uma preocupação educacional junto dos nossos jovens, não para desencorajar, mas para sensibilizar e fazer ver que escrever livros está ao alcance de todos, mas não basta saber juntar letras, escrever frases, é preciso ter talento. Diz-se que a arte é 99% de trabalho e 1% de talento, mas sem esse 1% os 99% não chegam – pelo menos para quem queira ser alguém como escritor. É claro que não estou a falar para aqueles que apenas querem escrever um livro.

  43. Amanda says:

    Gostei muito de suas dicas, me faz pensar em aspectos que eu nunca pensei ou reforçar outros. Eu gosto muito de ler e quase sempre que estou com um livro eu dou atenção não só na história, como no modo que o autor a escreve, além da vontade que surge em escrever algo tão bom quanto. Eu já tive algumas ideias e até comecei a escrever uma delas, mas o interessante é que o desfecho foi a parte mais difícil para ser escrita. Algo que pesou, por eu ter 15 anos, foi a falta de experiência, mas espero que uma dia, depois de várias tentativas, eu acerte.

    1. brunogrunig says:

      Olá Amanda. Vá estudando, pesquisando, lendo e… claro… escrevendo. Devagar você chega lá. Um abraço.

  44. Ana says:

    Quero escrever um livro. Tenho várias histórias escritas, que segundo pessoas que leram são boas, mas não acho que seja o bastante pra se tornar um livro…

    1. brunogrunig says:

      Olá Ana. Quem sabe você pode fazer um livro com a coletânea destas histórias. Não se preocupe com o tamanho. Um livro grande não significa que seja um livro bom. Um grande abraço.

  45. Camila says:

    Ola,queria escrever um livro de ficção mais nao sei por onde começo,eu nao sou muito boa em escrever textos ou algo assim,ja escrevi algumas historias do jeito que aprendemos na 3 serie,so que tipo,agora eu quero escrever pra valer,por favor me ajudem :(

    1. brunogrunig says:

      Olá Camila. Em primeiro lugar é preciso ler muito. Escreva algo pequeno, um resumo, por exemplo. Ou um conto. E continue lendo muito, para pegar o jeito. Um abraço.

  46. Graziela says:

    Ola,eu gostaria de escrever um livro e tals,eu ja sei sobre o que vou falar,os personagens,mais nao seei como começar (falando sobre a vida da pessoa e sobre a vida dos outros personagens) oque faço??

    1. brunogrunig says:

      Olá Graziela. Procure aprender. Escreva um resumo e vá aumentando o mesmo. Leia muito. Um abraço.

  47. Elizeti de Almeida says:

    Agradeço muito sua colaboração.
    Na realidade sou auto didata em quase tudo que faço.
    Como uma pessoa nascida nos anos cinquenta, estou descobrindo o computador passo a passo rsrs… valeu a dica abraços

    1. brunogrunig says:

      Olá Elizeti. Você nasceu na mesma década que eu… rereere. Já somos “velhotes”. Mas sempre podemos aprender mais um pouquinho, tenho certeza disso. Um grande abraço.

  48. Elizeti de Almeida says:

    Caro amigo gostei das dicas. Estou escrevendo um livro sobre assuntos filosóficos de auto-ajuda. Já estou com quase 30 paginas A4 escritas, mas não tenho nem idéia de quantas pag de um livro normal isso representa. Como obter essa informação? Estou engatinhando no assunto.
    O seu é um dos primeiros lugares que entrei para pesquisar.
    Tinha um assunto na cabeça e fui escrevendo como se estivesse fazendo uma palestra. Todas as vezes que começo a escrever leio tudo outra vez e vou dando sempre uma modificada. Parece que o assunto não rendde tem alguma dica. abraços

    1. brunogrunig says:

      Olá Elizeti. Para saber como ficaria num livro impresso, formate a página (do Word, por exemplo) no tamanho de um livro normal. O Word tem uma configuração de livro em “configurar página”. Dá pra ter uma boa idéia. Modificar não é ruim. Mas creio que você deveria ir até o final, sem modificar nada. E depois revisar, corrigir aqui e ali. Se você está modificando gramática, pontuação, semântica, seria um trabalho de edição. Já se estiver modificando o conteúdo, seria melhor fazer um plano de trabalho que lhe desse uma direção a seguir. Um abraço.

  49. Brenda Sntos says:

    Nossa , gostei muito das dicas , mais como vc disse nem todas , serve pra cada pessoa , como pra mim por exemplo foi além de necessario muito mutivador , vou correndo escrever meu livro…….

    1. brunogrunig says:

      Valeu Brenda. Suesso na empreitada. Um abraço.

  50. Felipe says:

    Tenho 16 anos , e gosto muito de criar hitórias , ja fiz algumas , mais logo eu descarto … mais agora gostaria de fazer algo pra várias pessoas lerem ,e é claro , que seja bastante empolgante para que eles tenham mais vontade de ler .
    Gostei muito de suas dicas , ajudou… é bastante , Abraço .

    1. brunogrunig says:

      Olá Felipe. Se você gosta de criar ficção, siga as dicas do blog. Você acabará achando sua grande idéia. Um abraço.

  51. Fernanda says:

    Olá! Estou escrevendo um livro e tenho dúvidas se posso colocar nomes de lugares ou coisas já existentes ou se isso pode me dar problemas futuramente, você saberia me dizer? valeu!! Fernanda

    1. brunogrunig says:

      Olá Fernanda. Lugares e coisas não devem causar problema. Contanto que você não descreva, por exemplo, a casa de alguém que você conhece, dando localização, e sem autorização. Para mencionar pessoas também é melhor obter autorização. Um abraço.

  52. Miguel da Silva João says:

    Tenho planos de escrever um livro e valeram muito as dicas que acabei de ler, elas encentivaram-me a nao desistir do meu plano

    1. brunogrunig says:

      Valeu Miguel. É isso aí… siga em frente. Um abraço.

  53. felipe rodrigues says:

    cara essas dicas foram otimas…até aqui seguia por todos os pontos negativos, não lia, fazia contas d quando iria ganhar com vendas ou me achando o cara. foram otimas dicas que vou levar comigo.

    1. brunogrunig says:

      Olá Felipe. Não leve não, rapaz… tem mais gente querendo ler. Brincadeira… valeu a visita e melhor ainda que as dicas serviram. Abraço.

  54. Heloiza says:

    Você tem uma maneira encantadora de ensinar. Estou escrevendo e postando em meu blog, mas confesso que estou mais lenta do que imaginava. Minha cabeça fervilha de ideias, mas não sei o que acontece comigo e acabo deixando para outro dia. Semana passada eu conheci um site para escritores. Nele você pode publicar e-book ou impresso. Também pode adquirir o ISBN. Pode se cadastrar como escritor, editora ou apenas leitor. Achei muito interessante. Eu me cadastre nele, e me lembrei de você que me incentivou a continuar escrevendo. Ainda não enviei nenhum material. Gostaria de saber se já o conhece e se tem alguma referência sobre o site a que me refiro: http://www.bookess.com/
    Aguardo suas considerações

    1. brunogrunig says:

      Olá Heloiza. Eu não conhecia o site mencionado. Acabo de visitar rapidamente e me parece bem legal. É interessante. Já conheci outras editoras semelhantes. É uma opção para quem está começando. Só não alimente muita ilusão quanto à venda de livros, porque a visibilidade dos livros na internet depende muito da divulgação. O fato de um livro estar anunciado num site não quer dizer que vá vender. O autor é que precisa dar seus “pulos” para divulgar seu trabalho. Mas em dúvida é uma alternativa viável. Pode ser que eu mesmo experimente. Valeu a dica. Um grande abraço.

      1. Heloiza says:

        Fique tranquilo, quanto a expectativa sobre vender pela internet. Tive empresa de 1994 até 2009 de desenvolvimento de softwares, e desenvolvemos muita coisa para esta área. Fizemos o portal de imóveis Imovelweb, o homebroker da maior corretora de homebroker do Brasil, e muitos outros projetos. Fiquei mergulhada por muitos anos no universo da internet. E ainda hoje sou muito ligada no que acontece nesse segmento. Eu sou uma pessoa que vive os dois lados consumidor e fornecedor. Eu tenho um amigo que é dono de uma editora de livros técnicos e descobri que além do Jorge Amado e Paulo Coelho, aqui no Brasil, só sobrevive com a venda de livros quem consegue que seu livro seja adotado pelas escolas públicas porque o governo é um excelente comprador. Escrever será apenas uma curtição. Para pagar as contas terei que continuar trabalhando. Mais uma perguntinha: Eu pensei em fazer um livro infantil com ilustrações e me indicaram um site que também quero saber se conhece ou se tem referência sobre ele: http://br.blurb.com/make/

  55. wagner says:

    eu tenho dificuldades em escolher os nomes de meus personagens, será que o site tem alguma dica a respeito dessa dúvida.
    realmente estou precisando de algumas dicas

    1. brunogrunig says:

      Olá Wagner. Não temos dicas a respeito, mas há muitos sites de nomes, destinados a pessoas que querem dar nome a um bebê. É uma boa idéia, não acha? Experimente. Um abraço.

  56. Leviano says:

    O cara voce e um critico de primeira,fiquei penssando o seguinte porque ele não publica algo e se tiver me passa o link.

    1. brunogrunig says:

      Olá Leandro. Valeu a visita. Porque eu não publico algo? Não entendi. Meus livros estão bem aí na sidebar. Um abraço.

  57. Jacky Balboa says:

    Nossa, como me divirto lendo suas dicas.
    São dicas importantes e ao mesmo tempo
    muito engraçadas, pela maneira que você
    conta. rsrsrs

    1. brunogrunig says:

      Legal, Jacky… é bom saber que fiz alguém sorrir. Um grande abraço.

  58. kéthine says:

    Parabéns…sabe muito bem como dar belas e importantes dicas!!!!

    1. brunogrunig says:

      Valeu Kéthine, grande abraço.