Você pode ser criativo

você pode ser criativo

você pode ser criativoPosso estar enganado, mas mesmo quem pensa que não é, pode ser criativo. Faça um auto-exame e irá comprovar que você sonha, pensa e imagina coisas e situações. Mas talvez não consiga passar estas coisas para o papel.

Por isso é necessário primeiro aprender a escrever, ou seja, passar suas idéias para o papel. Aquilo que está escrito, primeiro está em sua cabeça.

Uma vez que você consiga passar seus pensamentos para o papel, você pode estimular sua criatividade.

Como fazer isto é que são elas. Cada pessoa pensa de maneira diferente da outra. Hoje mesmo conversava com uma amiga e ela me dizia que seu marido trabalha no computador sempre com o som ou mesmo – pasme – um filme rolando. Eu jamais conseguiria isto.

Agora mesmo, estou escrevendo e não há nada ligado, nem mesmo uma musiquinha baixinha, que me irritaria mais ainda, tirando-me a concentração.

Por este motivo, cada qual deve encontrar seu caminho para ser criativo à sua maneira. Porém algumas coisas me ocorrem agora.

  • Em primeiro lugar, as idéias não surgem do nada. Você precisa estar trabalhando, mesmo que só mentalmente em seu projeto, seja um artigo, trabalho escolar ou mesmo um livro.
  • Idéias – a meu ver – não nascem prontas. Por vezes, uma simples frase lhe vem à mente e dela nasce todo um artigo, um trabalho. Até mesmo um livro. Uma pequena grande dica vai aqui: anote. Escreva. Mesmo que seja somente uma palavrinha. Teve a idéia, papel e caneta. Carregue um bloquinho de notas, qualquer coisa. Não confie em sua memória. Ela – com certeza – vai te trair.
  • Brainstorm (tempestade de idéias) é um recurso usado por muita gente, em muitas áreas de atividade. Eu particularmente não uso, devido à minha personalidade. Consiste em escrever tudo o que lhe vier à cabeça, relacionado (ou não) com o assunto que você está tratando. Mesmo o que não pareça ter nada a ver deve ser anotado, em sequencia e sem parar para pensar em cada item. Depois da tempestade, a calmaria. Hora de selecionar o que serve. Pode funcionar muito bem.
  • A observação é – sem dúvida – uma verdadeira arma da criatividade. Se você escreve sobre pessoas, observe estas criaturas. Na escola, no restaurante, seja onde for. O que fazem, o que falam. Achou algo interessante? Vá até o banheiro e tome nota (para não parecer doido ou fofoqueiro).
  • Sonhar acordado, na minha opinião, é top de linha em matéria de criatividade. Se nunca tentou, experimente. Cuidado que vicia. Você acaba se vendo aclamado por uma multidão ao receber o nobel de literatura.
  • Ler, ler e ler. É lendo que se aprende como escrever. E sem dúvida também desenvolve a criatividade. Afinal, quando você lê a obra de um bom autor, está alimentando-se da criatividade de um ser criativo.

É claro que há muito mais que estes recursos. Ser criativo não é privilégio de meia dúzia de gênios. Você e eu podemos desenvolver nossa criatividade, tanto na arte de escrever como em outras áreas.  

O importante é ter paciência e trabalhar firme. O primeiro texto quase sempre é ruim para qualquer um. Se você parar no primeiro, como é que vai saber se o décimo-primeiro seria nota dez?

Lembre-se disso: ninguém pode ser criativo sem criar.

 

autor da foto

About the Author brunogrunig

28 comments
v says agosto 19, 2012

Acredito que é importante não descartar nada. Se uma história vem a mente e começa a formar uma trama, por menor e mais ridícula que possa parecer, coloque-a no papel. Certa vez estava LENDO e uma frasedo livro fez com que, na minha cabeça, uma pequena história se formasse. Para treinar a escritaa pus no papel, hoje, quase um ano depois, a coisa toda tomou tais proporções que já se transformou numa história de mais de 200 páginas, que ainda está muito longese quer do meio. Espero ter acrescentado algo.

    brunogrunig says agosto 19, 2012

    Olá Vicky. Acrescentou sim, claro. É assim mesmo… a coisa nasce de uma pequena idéia. Às vezes não dá em nada, mas às vezes… é o bicho. Um abraço.

Selma Braga says julho 28, 2012

Olá amigo adorei suas músicas, bjusss

    brunogrunig says julho 28, 2012

    Valeu, Selma. Obrigado pela visita e pelo elogio. Um abraço.

v says junho 3, 2012

Sonhar com o Nobel de literatura…achei que so eu era doida assim…

luciane freitas says dezembro 27, 2011

Como voces perceberam a criatividade das palavras é a batida da história como ambos porém tem:romance,ação,aventura,morte,etc.
O ensinamento da maioria pode ser alguns 20 anos demorados.
A escrita como dizem é a literatura da batida do poder com essa batida a criatividade é suprema, para todos escritores como ambos veem atrizes,atores,musicos,etc.
Fazem sua biografia singular para falar:tipo eu cheguei aqui com muito orgulho e com minha maior compreenção de nunca desistir como voce estiver para ir no seu utimo dia de faculdade e descobrir que não passou!eles ira pensar-zoaro comigo pó estudei um monte e nem pra me passa não me passa.
Mas na verdade esse aluno estava gazeando as aulas mais importantes e vindo as que e so pa brinca!
Essa é a tal literatura brasileira a do contrangimento.
por:luciane freitas

luciane freitas says dezembro 27, 2011

eu acho que para vc fazer um livro tenque ter a maior criatividade possível,tipo quando vc for mostrar a escritora ambos não iram gostar.
Alguns até que podem,ambos todos tambem, a critividade é a história da vida como vc passo por ela ou até tipo:Uma história constrangedora,um romance irremos supor.
Isso que eu espliquei é apenas a metada da literatura brasileira ambos cada um tem sua opnião como algunspode gostar dessa esplicação ambos,não.
por:Luciane freitas
site mais recomendado:vamosaprender.org.br
telefone:9594-5758

    brunogrunig says dezembro 29, 2011

    Olá Luciane. Será um pouco difícil para alguém compreender o que você quer dizer. Um abraço.

maisa says dezembro 26, 2011

Nossa adoro suas dicas, tudo o que voce escreve me ajuda muito… Realmente tenho muitos “livros” interrompidos.
Começo a bolar alguma coisa e muitas vezes não consigo continuar.
Também há casos em que eu crio uma sequencia e, dentro do contexto essa sequencia não se justifica dai eu fico mas e agora como é que eu faço para o personagem conseguir chegar até lá…

Também tenho certa dificuldade na descrição dos lugares, não sou muito boa em criar ambientes. Tipo, eu sei onde quero que o moçinho esteja, por exemplo numa praça mas não sei descrever essa praça.

O pior mesmo é ter de saber historia, geografia, datas… Se voce tiver alguma dica especifica ficarei bastante grata…

    brunogrunig says dezembro 27, 2011

    Olá Maisa. Creio que o melhor a fazer é ler livros do gênero que você deseja escrever. Ler muito e deter-se nas partes em que você se considera fraca. Analisar como os autores fazem as descrições. Resumir livros (que é como escrever um livro ao contrário). Ou seja… estudar e treinar. Um grande abraço.

Heitor says outubro 5, 2011

Perfeito manoo

    brunogrunig says outubro 5, 2011

    Valeu, Heitor. Um grande abraço.

Zanna Santos says agosto 1, 2011

Meu blog http://zannasantos.blogspot.com/
Passa por lá quando tiver um tempo disponível e deixa uma critica.

Zanna Santos says agosto 1, 2011

Eu tive uma experiencia importante no meu curso de teatro. Em uma das aulas que priorizava estimular a criatividade, o professor nos entregou apenas três palavras que indicavam ações aleatórias e pediu que construíssemos uma estória ali mesmo. Cada aluno contou a sua sem tempo de escrevê-la. Resumindo o assunto, ele pediu para que eu a levasse por escrito e a apresentasse na aula seguinte. Conclusão: O que parecia um pequeno relato hoje está em cartaz com apresentações em teatros, escolas, seminários. Somos seres humanos munidos de um potencial tão grande e infelizmente não sabemos como usa-lo.

Bjs sempre abaianados.

lucas says julho 4, 2011

Eu já desisti grandes história por não saber como organizar minhas idéias.. surgia do nada varias tramas e me confundia tudo. E sobre o brainstorm, comigo não funciona por que nunca acaba e se acaba é quando eu estou dormindo… mas suas dicas me ajudaram em muitos pontos. valeu mesmo! parabéns pelo trabalho.

    brunogrunig says julho 4, 2011

    Olá Lucas. Quem sabe se você começar com algo menor, como uma crônica, artigo ou um conto, vai acostumando. Realmente, uma história complexa, um livro de ficção, por exemplo, exige muito mais do escritor. É necessário fazer muitas anotações e consultá-las para não perder o fio da meada e acabar escrevendo algo incoerente. E se você deixar de escrever por algum tempo, pior ainda. Esquece o que sabia antes sobre a história. Comece pequeno. Um abraço.

    Carlos says fevereiro 14, 2012

    Ola. Diferente de ti, minha Brainstorm vem quando estou com o computador desligado, a noite, no escuro e somente ouvindo o barulho da TV. Quando acordo, as idéias já se degradaram e fico escrevendo vários parágrafos de coisas sem noção que não tem um contexto exato.

      brunogrunig says fevereiro 18, 2012

      Olá Carlos. Cada qual deve achar o próprio caminho para a criatividade. Você achará o seu. Um abraço.

Iago Santos says junho 21, 2011

Obrigado pelo trabalho, continue assim!
Tudo começou quando veio uma frase na minha cabeça dentro da sala de aula, e tentei passar pra um papel pra não esquecer, e dai foram surgindo muitas outras frases, e tudo o que vinha na minha cabeça colava pro papel que de uma frase, escrevi mais de quaro folhas, tomei um susto comigo mesmo, mas lendo este artigo consegui entender melhor o que aconteceu!!

    brunogrunig says junho 21, 2011

    De nada, Iago. Use isto para criar seus textos. Além de ser um ótimo exercício, traz boas idéias. Um grande abraço.

Yukari says junho 10, 2011

Obrigada pelas dicas, foram úteis.

E referente a isto:

“Agora mesmo, estou escrevendo e não há nada ligado, nem mesmo uma musiquinha baixinha, que me irritaria mais ainda, tirando-me a concentração.”

Somos dois então.

    brunogrunig says junho 10, 2011

    Olá yukari. Legal que alguma coisa serviu. espero que você consiga êxito na empreitada. Grande abraço.

Thainara Aline says maio 22, 2011

Olá, tudo bem?
Organizar as ideias é sempre dificil, sou prova disso. Acho que não existe pessoa mais enrolada do que eu! (rsrsrs)
Eu vivo sonhando, pensando, imaginando cenas na minha cabeça, e, quando decido colocá-las no papel… Dança tudo. A história sai diferente do que eu imaginei, ai não sei como continuar.
Agora com essas dicas, sei direitinho como começar minha história!
Um grande abraço!

    brunogrunig says maio 23, 2011

    Ola Thainara. Tudo bem, graças a Deus. A coisa é mais ou menos assim… dez por cento criatividade e noventa por cento suor, pra botar tudo no lugar. Um grande abraço.

joao lucas says janeiro 14, 2011

antes de ler isto eu tinha muitas ideas mas nao sabia qual usar agora ja estou desidido do que fazer e de como vai ser meu livro

    brunogrunig says janeiro 14, 2011

    Olá, João Lucas. É isso aí. Vá em frente. Um grande abraço.

Marcelo says outubro 20, 2010

Legal.

faço isso pra escrever música,
agora lendo o post isso que eu fazia se torna mais claro.
entende?
grato
Marcelo

    brunogrunig says outubro 20, 2010

    Oá Marcelo. Entendo perfeitamente. Creio que muitos compositores (talvez a maioria) utilizem um ou mais destes recursos. Um grande abraço.

Comments are closed